(pt_BR) Entenda a Lei Federal que garante a presença de cão-guia em estabelecimentos e transportes públicos
Advogados do escritório Ogusuku e Bley visitam o Instituto Magnus em Sa.._

(pt_BR) Entenda a Lei Federal que garante a presença de cão-guia em estabelecimentos e transportes públicos

2 meses atrás 0 0 113

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

• Advogado Dr. Rodrigo Bley explica que, segundo legislação vigente, o cão-guia pode ingressar em qualquer lugar aonde seu tutor necessite ir.

Os chamados cães-guia são os olhos de quem não pode enxergar. Eles são companheiros, trazem segurança e liberdade, promovendo a inclusão social das pessoas que apresentam algum tipo de deficiência visual.

No entanto, muito mais que um meio de inserção social, estão presentes na Lei Federal 11.126, de 2005 e no decreto 5904, de 2006, que asseguram às pessoas com deficiência visual – cegos ou com baixa visão – o direito de permanência com seu cão-guia em todos os estabelecimentos de ordem pública ou privada.

Dr. Rodrigo Bley, advogado e sócio do escritório Ogusuku e Bley Sociedade de Advogados, de Sorocaba (SP), explica que a lei garante o direito de ir e vir dessas pessoas com mais autonomia e confiança, adquiridas a partir do animal treinado para essa finalidade. “Quer dizer que o cão-guia pode ingressar em transportes públicos, centros comerciais, bancos e qualquer outro lugar aonde seu tutor precise ir”, orienta o especialista.

Murilo Henrique Delgado é tutor da cão-guia Baduska há um ano e meio e não consegue mais imaginar a sua vida sem a companheira. “O cão-guia aprende a pensar e tomar decisões em diferentes situações. Ele analisa o obstáculo e mostra o que o tutor deve fazer. A Baduska já entendeu que precisa cuidar de mim e ficar sem ela é como ficar cego de novo”, desabafa.

Ainda conforme Dr. Bley, é considerada discriminação qualquer tentativa de impedir ou dificultar o direito de ir e vir do tutor e seu cão, com possibilidade de sanções, como interdição ao estabelecimento e multa.

O escritório Ogusuku e Bley advoga para Adimax, empresa produtora de rações para cães e gatos que criou e mantém o Instituto Magnus (saiba mais, abaixo). Dr. Bley, inclusive, faz parte do Conselho da instituição e orienta sobre as questões jurídicas pertinentes. “Antes da inauguração, nós montamos o estatuto do Instituto Magnus, que estabelece regras de organização e funcionamento. Somos parceiros e colaboradores, por isto não cobramos nada pelos serviços”, esclarece o advogado.

Maior centro de treinamento de cão-guia da América Latina

A história do auxílio dos cães-guia ainda é recente no Brasil, com pouco mais de 200 animais em atividade hoje em dia, diante da necessidade de 7 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência visual (dados do IBGE). Para contribuir com a democratização do cão-guia, algumas entidades têm trabalhado para que essas demandas sejam, aos poucos, atendidas.

É o caso do Instituto Magnus, localizado em Salto de Pirapora, na região metropolitana de Sorocaba (SP), que é o maior centro de treinamento de cães-guia da América Latina. A entidade de assistência social visa promover a inclusão social, a convivência familiar e comunitária e a cidadania das pessoas com deficiência visual e em situação de vulnerabilidade.

Desde novembro de 2015, a instituição realiza o treinamento e a entrega dos cães, além de atividades, como palestras informativas e educativas, vivências, dinâmicas em grupo e ações de divulgação para conscientização e engajamento à causa. “As metas para os próximos anos são entregar de 18 a 24 cães-guias, assim como expandir o número de famílias socializadoras e estar cada dia mais presente na sociedade como ponto inicial de conscientização e integração social em relação aos direitos das pessoas com deficiência”, comenta Thiago Pereira, gerente-geral do Instituto Magnus.

Já passaram pela instituição mais de 60 cães, desde aqueles para a socialização até cães adotivos, por exemplo. Cada um deles com uma história diferente e que impactou a vida dos envolvidos nesse processo. Para saber mais sobre o Instituto Magnus e ainda como colaborar, acesse o site: www.institutomagnus.org.

Mais informações sobre a legislação que rege o assunto podem ser obtidas pelo site: www.ogusukuebley.com.br ou pelo telefone: (15) 3333-0340. O escritório Ogusuku e Bley Sociedade de Advogados está localizado na Rua Francisco Neves, 90, Parque Campolim, em Sorocaba (SP).

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Você pode usar HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*